Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
2





                                             

                            

 

 

 


Marcelo D'Salete e o Premiado CUMBE
Marcelo D'Salete e o Premiado CUMBE

HQ DE BRASILEIRO VENCE PRÊMIO EISNER

 

CUMBE, de Marcelo D’Salete, usou relatos e documentos reais para narrar histórias de escravos no período colonial.

 

O quadrinista paulistano Marcelo D’Salete venceu na última sexta-feira (20/07) o Eisner, maior prêmio de quadrinhos do mundo, com a obra CUMBE. Lançada no Brasil em 2014 pela Veneta, a HQ concorria à categoria melhor edição americana de material estrangeiro.

 

A trama se baseia em relatos e documentos reais para narrar as histórias de quatro escravos no período colonial. “A obra CUMBE é parte do momento singular do quadrinho nacional, representado por inúmeros autores com uma excelente produção. Já houve outros brasileiros premiados com o Eisner e, nessa toada, certamente ainda teremos mais obras reconhecidas nacional e internacionalmente”, escreveu o autor em postagem em seu blog que comenta a premiação.

 

CUMBE foi um dos resultados de uma pesquisa sobre o quilombo dos Palmares. O estudo também resultou em uma outra obra, ANGOLA JANGA. Palavra de origem quimbundo, cumbe significa força, fogo, luz e simboliza as tentativas dos quatro escravos das histórias, que tentam combater o sistema escravista.

 

Desde sua publicação no Brasil, CUMBE já foi lançado nos EUA, na França, na Áustria, na Itália e em Portugal. Para o autor, isso demonstra o interesse do público estrangeiro de compreender questões relacionadas ao período escravista no Brasil:

 

- Talvez isso se deva ao fato de que hoje temos um público negro de leitores cada vez maior e um público não negro também muito interessado. Acredito que isso venha da vontade de compreender melhor nossa sociedade.

 

 

Fonte: Zero Hora/Segundo Caderno em 23/07/2018