Translate this Page




ONLINE
6





Partilhe esta Página

                                            

                            

 

 

 


Premiação Jabuti 2018
Premiação Jabuti 2018

PREMIAÇÃO JABUTI 2018

 

ANUNCIADOS OS VENCEDORES DO PRÊMIO JABUTI 2018

 

Foram anunciados ontem (em 8 de novembro) os vencedores da 60ª edição do Prêmio Jabuti, a mais tradicional premiação literária do Brasil, em uma cerimônia com a apresentação do jornalista Serginho Groisman. A solenidade também foi marcada por uma homenagem pelo conjunto da carreira ao poeta Thiago de Mello, de 92 anos.

 

A gaúcha Carol Bensimon foi a premiada na categoria mais concorrida, a de Romance, por O CLUBE DOS JARDINEIROS DE FUMAÇA, narrativa que acompanha as andanças de um brasileiro em crise pessoal que se muda para a Califórnia para plantar maconha, legalizada no Estado americano.

 

Veja artigo em: https://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/o-clube-dos-jardineiros-de-fumaca-carol-bensimon

 

 

 

O Jabuti deste ano notabilizou-se por premiar, nas principais categorias artísticas, jovens autores em vez de medalhões. Em Contos, venceu a paulista Maria Fernanda Elias Maglio, por ENFIM, IMPERATRIZ. O Livro do Ano em literatura foi À CIDADE, do cearense Mailson Furtado Viana, que, com uma edição independente, também já havia vencido na categoria Poesia.

 

- Esse foi um livro que eu diagramei, editei, até o desenho da capa é meu – comentou o poeta ao receber o troféu – e completou: - esse prêmio vem abrir um pouco a janela para enxergarmos essa literatura que se faz sozinho, independente.

 

Este ano, a entidade promotora, a Câmara Brasileira do Livro (CBL), anunciou mudanças na premiação. As categorias foram divididas em quatro “eixos”: Literatura, para aspectos artísticos; Ensaios, concentrada em obras de não ficção (esta e a anterior são as únicas que concorrem a Livro do Ano): Livro, para aspectos técnicos; e Inovação, para iniciativas especiais. Com isso, categorias foram criadas, como a de Impressão, entregue a editores e gráficas, enquanto outras foram fundidas (como Infantil e Juvenil, tornadas uma só) ou modificadas – a categoria Ilustração foi para o eixo técn

Na nova categoria dedicada a livros brasileiros publicados no Exterior, venceu a atriz e escritora Fernanda Torres, com a edição americana de seu romance de estreia FIM.

 

AS PRINCIPAIS CATEGORIAS

 

EIXO LITERATURA

 

Conto

ENFIM, IMPERATRIZ, de Maria Fernanda Elias Maglio.

 

Crônica

O POETA E OUTRAS CRÔNICAS DE LITERATURA E VIDA, de Rubem Braga, André Seffrin e Gustavo Henrique Tuna.

 

Histórias em Quadrinhos

ANGOLA JANGA, de Marcello D’Salete.

 

Leia artigo em: https://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/angola-janga-uma-historia-de-palmares-m-dsalete

 

e também em: https://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/marcelo-dsalete-e-o-premiado-cumbe

 

 

Infantil e Juvenil

O BRASIL DOS DINOSSAUROS, de Luiz Eduardo Anelli e Rodolfo Nogueira.

 

Poesia (e Livro do Ano)

À CIDADE, de Mailson Furtado Viana.

 

Romance

O CLUBE DOS JARDINEIROS DE FUMAÇA, de Carol Bensimon.

 

Tradução

Fábio Bonillo por O MACACO E A ESSÊNCIA, de Aldous Huxley, e Geraldo Holanda Cavalcanti, por POEMAS, de Giuseppe Ungaretti.

 

 

EIXO ENSAIOS

 

Artes

IMAGINAI!, O TEATRO DE GABRIEL VILLELA, de Dib Carneiro Neto e Rodrigo Louçana Audi.

 

Biografia

ROQUETTE-PINTO: O CORPO A CORPO COM O BRASIL, de Claudio Bojunga.

 

Ciências

AS MARAVILHOSAS UTILIDADES DA GEOMETRIA, de Adalberto Ramon-Valderrama Gerbasi.

 

Humanidades

DEMOCRACIA TROPICAL, de Fernando Gabeira.

 

 

EIXO LIVRO

 

Capa

Carla F. Fontana, por O COREGO.

 

Ilustração

Nelson Cruz, por OS TRABALHOS DA MÃO, de Alfredo Bosi

 

Projeto Gráfico

Luciana Facchini, por CONFLITOS: FOTOGRAFIA E VIOLÊNCIA POLÍTICA NO BRASIL (1889-1964).

 

EIXO INOVAÇÃO

 

Livro Brasileiro no Exterior

FIM, de Fernanda Torres, na edição americana.

 

Fonte: Zero Hora em 09/11/2018