Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
11





                                              

                            

 

 

 


Texto Informativo
Texto Informativo

 

TEXTO INFORMATIVO

 

TEXTOS QUE INFORMAM

No texto informativo, encontrado sobretudo em jornais, revistas, enciclopédias, o tema costuma ser um fato ou uma série de fatos ocorridos sucessivamente no mesmo local (uma guerra ou uma disputa esportiva, por exemplo), em um certo período de tempo.

A notícia e a reportagem são também textos jornalísticos.  O texto jornalístico apresenta um encadeamento lógico de ideias e revela fatos com clareza e exatidão.  Quem escreve esse tipo de texto é o jornalista, que deve usar um tom sóbrio, objetivo, interpretar fatos e estabelecer analogias.  Lembre-se: um jornalista, um romancista ou outro autor não escreve de forma totalmente impessoal e imparcial.  O texto sempre expressa uma opinião, um posicionamento.

 

NOTÍCIA

O principal objetivo da notícia é levar informação atual a um público específico.  A notícia conta o que ocorreu, quando, onde, como e por quê.  Para verificar se ela está bem elaborada, o emissor deve responder as perguntas:

                                               O quê? (fato ou fatos)

                                               Quando? (tempo)

                                               Onde? (local)

                                               Como? (de que forma)

                                               Por quê? (causas)

A notícia apresenta três partes principais:

  • Manchete (ou título principal) – resume, com objetividade, o assunto da notícia.  Essa frase curta e de impacto, em geral, aparece em letras grandes e destacadas.
  • Lide (ou lead) – complementa o título principal, fornecendo as principais informações da notícia,  Como a manchete, sua função é despertar a atenção do leitor para o texto.
  • Corpo – contém o desenvolvimento mais amplo e detalhado dos fatos.

A notícia usa um a linguagem formal, que segue a norma culta da língua.  A ordem direta, a voz ativa, os verbos de ação e as frases curtas permitem fluir as ideias.  É preferível a linguagem acessível e simples.  Evite gírias, termos coloquiais e frases intercaladas.

Os fatos, em geral, são apresentados de forma impessoal e escritos em 3ª pessoa, com o predomínio da função referencial, já que esse texto visa à informação.

A falta de tempo do leitor exige a seleção das informações mais relevantes, vocabulário preciso e termos específicos que o ajudem a compreender melhor os fatos.  Em jornais ou revistas impressos ou on-line, e em programas de rádio ou televisão, a informação transmitida pela notícia precisa ser verídica, atual e despertar o interesse do leitor.

 

REPORTAGEM

A reportagem é uma notícia ampliada.  Enfoca um assunto ou fato de forma abrangente, apresentando mais detalhes.  O texto é, geralmente, mais longo que o da notícia, com diversas opiniões e versões do mesmo fato.  A linguagem é formal, objetiva e direta.

O assunto da reportagem pode ser narrado de forma expositiva (narração simples e objetiva de fato), interpretativa (comentário sobre um fato central e sobre outros relacionados a ele) ou opinativa (opinião do repórter ou da empresa que ele representa, conduzindo a opinião do leitor).

A reportagem segue a estrutura básica da notícia: manchete, lide e corpo.  Porém, é comum o uso de complementos, como gráficos, quadros informativos, tabelas, trechos de depoimentos e de entrevistas, fotografias com legendas e outros.  Ao fazer uma reportagem, podem-se consultar diversas fontes, mas é importante cita-las.

 

QUADRO INFORMATIVO, GRÁFICO E LEGENDA

Para completar o texto jornalístico, usam-se quadros informativos, gráficos, fotografias com legendas.  A finalidade do quadro informativo é apresentar dados que facilitem a identificação e interpretação das informações de forma rápida, eficiente e objetiva.  Tratando-se de dados estatísticos ou que apresentem valores, é comum usar gráfico.  O quadro informativo e o gráfico podem ser empregados também em textos científicos, relatórios, etc.

A legenda é composta de frases curtas, que descrevem os elementos da foto e retomam alguma informação importante do texto, podendo também fornecer mais dados sobre o assunto tratado e complementa-lo.

Na legenda, não se deve descrever o óbvio (por exemplo, “O governador desce do carro”) nem apresentar conclusões precipitadas (“Prefeitas prestes a explodir”).  Informações adicionais, como “à esquerda”, “à direita”, “agachado”, “de pé”, etc. podem ser inseridas (“Plinio, à esquerda, cumprimenta o prefeito de Campinas”).

 

ENTREVISTA

A entrevista é um texto informativo cujo objetivo é fazer com que o leitor conheça melhor as opiniões e ideias do entrevistado.  O entrevistador deve pesquisar antes a respeito do entrevistado e do tema a ser abordado e preparar um roteiro com base nessa pesquisa.

Ao entrevistar, é importante fazer uma pergunta por vez, ficar atento às respostas e também fazer perguntas que não estejam no roteiro, mas que se relacionem com o que está sendo tratado.

A entrevista escrita apresenta, em geral, estes elementos:

  • Manchete – título relacionado a um pensamento ou fala do entrevistado.
  • Apresentação – nome do entrevistado e um pensamento dele que provoque interesse no leitor.
  • Resumo – texto curto com apresentação do entrevistado e síntese do que será tratado.
  • Perguntas e Respostas – texto da entrevista propriamente dito, em que o nome do entrevistador (ou do órgão para o qual trabalha) e o do entrevistado aparecem antes da fala de cada um.

Algumas entrevistas escritas compõem-se apenas de perguntas e respostas breves, num estilo “pingue-pongue”. Outras apresentam um texto introdutório com dados relevantes sobre a pessoa entrevistada.  Podem ainda aparecer informações como local, data, duração da entrevista e um resumo do tema abordado.  Antes da transcrição final, costuma-se fazer a seleção dos melhores trechos e adaptar o discurso à língua escrita.  Não se deve, porém, alterar o estilo e a essência da fala do entrevistado.