Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
8





                                              

                            

 

 

 


TDAH - Déficit de Atenção e Hiperatividade
TDAH - Déficit de Atenção e Hiperatividade

O QUE É TDAH – DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE

 

O TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é uma síndrome (conjunto de sintomas) caracterizada por distração, agitação / hiperatividade, impulsividade, esquecimento, desorganização, adiamento crônico, entre outras.

 

Todas as pessoas, tanto crianças como adultos, apresentam estas características em pelo menos algumas situações – o que é completamente normal.  Porém, quando as queixas e os problemas causados por elas são muito intensos, pode ser alguma outra coisa – dentre as alternativas, que a causa dos problemas seja o TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção.  Se for este seu caso – ou se você estiver em dúvida, saiba que há diagnóstico e tratamento para TDAH, que pode prevenir e aliviar muito sofrimento.

 

CAUSAS DO TDAH – UM TRANSTORNO NEURO-COMPORTAMENTAL

O TDAH é um transtorno de “base orgânica”, associado a uma disfunção em áreas do córtex cerebral, conhecida como Lobo Pré-Frontal.  Quando seu funcionamento está comprometido, ocorrem dificuldades como concentração, memória, hiperatividade e impulsividade, originando os sintomas do TDAH – déficit de atenção, hiperatividade e impulsividade.

 

Normalmente, em atividades como estudo, leitura ou outras que exijam concentração, o cérebro aumenta os níveis de ativação, justamente para dar conta das exigências.  Nos casos típicos de TDAH, a característica psico-fisiológica mais comum é a hipofunção / hipoativação do córtex pré-frontal, na qual, uma quantidade significativa de neurônios pulsam mais devagar que o esperado, especialmente quando as circunstâncias exigem maior esforço mental e, portanto, maior ativação.

 

Imagens funcionais do cérebro mostraram menor ativação das áreas frontais em portadores de TDAH, especialmente ao tentar concentrar ou realizar esforço mental.  Estes desequilíbrios estão relacionados à ação de neurotransmissores, que por sua vez determinam os disparos elétricos dos neurônios.  Apesar de não haver certeza sobre as causas destas alterações, estudos já apontaram forte correlação entre TDAH, tanto na forma de déficit de atenção quanto de hiperatividade e impulsividade, com hereditariedade. (Imagens: Clínica Amen, EUA/Bookhaven National Laboratory).

 

Em descanso, há maior similaridade entre o cérebro TDAH e normal – em descanso, as diferenças são poucas.  O problema aparece mais claramente é exigido concentração, controle da hiperatividade e esforço mental, pela necessidade de maior ativação cognitiva.  Isto pode ser visto na figura, indicando que portadores de TDAH enfrentam as maiores dificuldades justamente no momento em que precisam se concentrar.

 

 

Fonte:  Revista ProcureAche/RS