Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
8





                                              

                            

 

 

 


Sem Professor, Educação não Muda
Sem Professor, Educação não Muda

SEM PROFESSOR, EDUCAÇÃO NÃO MUDA

 

Em nosso mundo, tudo parece estar mais rápido. Tudo é eito hoje mais rápido do que antes.  Tudo se acelera e muda.  Uma coisa, contudo, anda mais lenta e essencialmente igual no tocante aos meios com os quais é realizada: a formação de pessoas.  Nunca foi tão demorado formar gente quanto em nosso tempo e temos mesmo de falar em educação por toda a vida!  É isso, formar gente anda mais lento porque gente não mudou muito nos últimos 70 mil anos, mas o mundo em que vivem as pessoas ficou muito mais complexo.  E agora elas precisam se adaptar a essa complexidade e isso toma tempo, mais tempo do que nunca.  Depende, contudo, ainda e fundamentalmente do trabalho de outras pessoas.  E, no nosso sistema de ensino, depende do professor.  Gente aprende é com gente e para ensinar gente é preciso gente.  Num mundo em que as máquinas vão realizar o trabalho de muitos, as chances de a computadorização tirar o emprego dos professores tendem a zero.  Algo como 4 numa escala de 0 a 100, conforme um estudo de Oxford.  A razão para isso é que a profissão exige uma heurística humana, quer dizer, a capacidade, que nos é típica, de solucionar problemas por meios aproximativos, avaliativos, intuitivos e calibrados por resultados empíricos e não por algoritmos exatos, o que está na base da dificuldade de realizar a tarefa por via inteiramente computacional.

 

O tipo de interação que é preciso haver entre pessoas para que a educação dê os seus melhores resultados demanda muito do professor.  Ele facilita os meios de aprendizagem, serve de exemplo e acomoda os afetos que se desarranjam ou amadurecem no processo.  Ele tem de ser, portanto, o centro gravitacional da educação e da escola.  Não tem sido. E nenhuma mudança no ensino vai chegar aos alunos se não puder ser entregue por um professor.  Por isso, nenhuma reforma dará conta da tarefa de melhorar a educação sem  melhorar a formação e a carreira dos professores.  A lição é velha, mas parece estar nos faltando professor para que a aprendamos de vez.

 

Fonte:  ZeroHora/Adriano Naves de Brito/Professor da Unisinos em 14/10/2016.