Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
11





                                              

                            

 

 

 


Sem Professor, Educação não Muda
Sem Professor, Educação não Muda

SEM PROFESSOR, EDUCAÇÃO NÃO MUDA

 

Em nosso mundo, tudo parece estar mais rápido. Tudo é eito hoje mais rápido do que antes.  Tudo se acelera e muda.  Uma coisa, contudo, anda mais lenta e essencialmente igual no tocante aos meios com os quais é realizada: a formação de pessoas.  Nunca foi tão demorado formar gente quanto em nosso tempo e temos mesmo de falar em educação por toda a vida!  É isso, formar gente anda mais lento porque gente não mudou muito nos últimos 70 mil anos, mas o mundo em que vivem as pessoas ficou muito mais complexo.  E agora elas precisam se adaptar a essa complexidade e isso toma tempo, mais tempo do que nunca.  Depende, contudo, ainda e fundamentalmente do trabalho de outras pessoas.  E, no nosso sistema de ensino, depende do professor.  Gente aprende é com gente e para ensinar gente é preciso gente.  Num mundo em que as máquinas vão realizar o trabalho de muitos, as chances de a computadorização tirar o emprego dos professores tendem a zero.  Algo como 4 numa escala de 0 a 100, conforme um estudo de Oxford.  A razão para isso é que a profissão exige uma heurística humana, quer dizer, a capacidade, que nos é típica, de solucionar problemas por meios aproximativos, avaliativos, intuitivos e calibrados por resultados empíricos e não por algoritmos exatos, o que está na base da dificuldade de realizar a tarefa por via inteiramente computacional.

 

O tipo de interação que é preciso haver entre pessoas para que a educação dê os seus melhores resultados demanda muito do professor.  Ele facilita os meios de aprendizagem, serve de exemplo e acomoda os afetos que se desarranjam ou amadurecem no processo.  Ele tem de ser, portanto, o centro gravitacional da educação e da escola.  Não tem sido. E nenhuma mudança no ensino vai chegar aos alunos se não puder ser entregue por um professor.  Por isso, nenhuma reforma dará conta da tarefa de melhorar a educação sem  melhorar a formação e a carreira dos professores.  A lição é velha, mas parece estar nos faltando professor para que a aprendamos de vez.

 

Fonte:  ZeroHora/Adriano Naves de Brito/Professor da Unisinos em 14/10/2016.