Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
9





                                              

                            

 

 

 


Roubando Livros para Sonhar
Roubando Livros para Sonhar

Roubando livros para sonhar

Certa vez, em sala de aula, notei que alguns livros que guardo em uma biblioteca particular da sala (caixas de papelão com livros) estavam sumindo. Não podia acusar nenhum aluno, pois eu não sabia quem era a criança. Passei a ficar mais atenta. Distribuía os livros e olhava. Sentava no pátio da escola, levava toda a turma sem mochila e ficava atenta. Mas não conseguia perceber que estava levando os livros para casa. Mas, foi num dia D que descobri. Porém, eu não fiquei espantada ao saber quem era a aluna em questão, mas fiquei pasma com a resposta ao qual ela me deu.

Chamei-a para uma conversa particular. Quando todos saíram para o recreio fui ao ‘ataque’, mas quem saiu ferida fui eu. Primeiramente eu indaguei a ela sobre o que estava acontecendo (já havia abordado esse assunto em sala de aula), sobre os nossos livros que estavam sumindo da caixa. Perguntei sobre o que ela ‘achava disso’ e ela nada disse. Permaneceu com a cabeça baixa. Muda e calada. Depois eu fui ‘obrigada’ a revelar a minha descoberta (vi a menina pegando um livro pequeno e escondendo dentro das calças). Disse que se ela quisesse, poderia pedir emprestado, que eu ficava feliz em saber que uma aluna minha gostava de ler (e ela nem lia tanto assim na sala de aula). Depois perguntei o porquê dessa atitude. Nesse instante ela encheu os olhos de lágrima e revelou:

- É para matar o tempo.

- Qual tempo? – indaguei.

- Enquanto a minha mãe recebe aquelas visitas à noite.

- E o que tem “essas” visitas? Você lê para elas?

Ela corou e deu o golpe fatal na professora:

- Não! A mãe manda a gente sair da casa, ir pro pátio e ela fica lá com eles e aí eu leio para a mana (irmã menor) para ela não ficar ouvindo aqueles barulhos lá de dentro.

Fiquei sem responder. E ela continuou:

- Quando eles vão embora eu volto pra casa e ajudo a mãe a arrumar o nosso quarto (dormiam todos juntos: mãe e filhas). Aí eu durmo pensando na história do livro. É isso o que mãe me manda fazer, sonhar com o livro. Espero que a minha mana sonhe com ele também.

E eu passei dias e dias tendo pesadelos.