Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
13





                                              

                            

 

 

 


Poupança na Livraria
Poupança na Livraria

POUPANÇA NA LIVRARIA

 

MEDIDAS COMO PESQUISAR PREÇOS AO VIVO E NA INTERNET E FAZER COMPRAS CONJUNTAS COM OUTROS PAIS AJUDAM A CONTORNAR O AUMENTO DO PREÇO DO MATERIAL ESCOLAR NESTE ANO.  VEJA DICAS PARA GARANTIR OS ITENS OBRIGATÓRIOS SEM TER SURPRESAS NO CAIXA DA PAPELARIA.

 

Pais  que já foram às compras reforçam o aviso aos demais: comprar material escolar está mais caro este ano.  O aumento nos preços é de 13% em Porto Alegre, especialmente em produtos como mochilas, estojos, papel branco e cadernos, segundo levantamento do Sindicato dos Lojistas do Comércio de Porto Alegre (Sindilojas).

Apesar disso, fatores como pesquisa, antecipação das compras e negociação com os filhos podem ajudar a reduzir a cifra no caixa da livraria.  Quem vai às compras antes aproveita as ofertas das lojas que ainda estão trabalhando com estoque antigo, a preços mais baixos, segundo a planejadora financeira Myrian Lund:

- Nesse caso, o aumento, que ocorre a cada  ano, será repassado ao consumidor apenas quando novas encomendas forem feitas,  Vale a pena verificar o preço, porque a diferença pode ser grande.

A economista tem aconselhado os pais a irem pessoalmente até uma livraria.  Com a lista em mãos, pode-se anotar a marca e o preço dos itens que precisam ser comprados.  O segundo passo é buscar os mesmos produtos na internet.  A comparação de preços apontará o local onde a conta sairá mais barata.

- Você vai ver que encontrará preços bem diferentes – garante a economista.

 

 

 

É HORA DE NEGOCIAR COM OS FILHOS

ESTUDANTES QUE CONHECEM A SITUAÇÃO FINANCEIRA DA FAMÍLIA PODEM SER ALIADOS DOS PAIS NAS COMPRAS, OPTANDO POR PRODUTOS MAIS BARATOS.

Embora alguns especialistas aconselhem os pais a deixar os filhos em casa na hora das compras, a planejadora financeira Myriam Lund acredita que o momento deve ser de negociação.  Se a família passa por um momento econômico delicado, é necessário expor a situação aos estudantes e pedir a colaboração para que a conta do material escolar não extrapole o orçamento.

- É preciso fazer uma combinação prévia de fazer as compras com base no preço, e não na estética e no desenho dos materiais.  Um caderno da mesma qualidade e do mesmo fabricante pode custar até 200% mais caro se tem um personagem na capa, pois isso envolve custos como direito autoral.  Os filhos costumam ser parceiros se você explicar a situação antes – diz Myriam.

Os pais de outros estudantes também podem ser aliados para diminuir a conta da papelaria.  Segundo a economista, quem faz compras em grupo pode exigir descontos, sobretudo se o pagamento for realizado à vista.  Neste caso, os adultos podem incentivar a compra de materiais de qualidade, mas sem marca, entre colegas de escola.

O selo de conformidade do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) assegura que o material escolar passou por ensaios de laboratório e demonstrou atender aos requisitos de segurança estabelecidos por regulamento.

 

FAÇA A LIÇÃO DE CASA

Como economizar na compra do material escolar:

Verifique os produtos que sobraram do ano anterior que possam ser reaproveitados.

Avalie se há necessidade de comprar material para o ano todo ou se é melhor fracionar a compra, por exemplo, semestralmente.

Faça uma lista do que é necessário comprar, para não acabar se rendendo aos impulsos consumistas.

Procure conversar com outros pais para fazer a compra em conjunto, aumentando a probabilidade de conseguir preços menores.

Se levar os filhos às compras, negocie desde casa que não serão comprados produtos da “moda”.

Utilize a internet para pesquisar onde estarão os preços mais baixos.

Evite pagamento parcelado e negocie descontos ou melhores condições para quitar à vista.

 

Fonte:  ZeroHora/Caderno Educa Volta às Aulas de 26 de janeiro de 2016.