Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
19





                                             

                            

 

 

 


Paris pode Esperar, de Eleanor Coppola
Paris pode Esperar, de Eleanor Coppola

MATRIARCA DOS COPPOLA LANÇA FILME AOS 81 ANOS

 

PARIS PODE ESPERAR é o primeiro longa de ficção de Eleanor Coppola.

Comédia romântica, EUA, 2016, 92 minutos.

 

Mulher de Francis Ford Coppola. Mãe de Sofia e Roman. Tia de Nicolas Cage e Jason Schwartzman. Matriarca de uma família mergulhada até o pescoço no cinema, chega a ser difícil entender as razões de Eleanor Coppola estrear só aos 81 anos como diretora de um longa de ficção. Mas o drama PARIS PODE ESPERAR, em cartaz no Brasil, poderia ter vindo antes à luz do dia. A ideia de um road movie romântico pela França surgiu após a experiência da diretora e roteirista no Festival de Cannes de 2009. Seu marido precisava fazer uma viagem para Budapeste após o evento, mas ela não queria pegar um avião por causa de uma infecção no ouvido. Francis embarcou, e Eleanor topou a oferta de um produtor francês, amigo da família: ir de carro da Croisette para Paris.

 

- A viagem, que deveria durar oito horas, terminou levando dois dias – lembra ela. - Esse cavalheiro queria parar o tempo todo para me mostrar paisagens e comer em bons restaurantes.

 

A cineasta decidiu transformar a experiência em um longa, inspiração tirada da própria filha.

 

- Em ENCONTROS E DESENCONTROS, Sofia pegou a experiência pessoal de viajar o tempo todo para Tóquio por causa de sua produtora e das suas madrugadas sozinhas no hotel. Foi a luz que acendeu na minha cabeça – diz Eleanor. - Notei que não precisava ir atrás de um livro ou criar algo falso.

 

Em PARIS PODE ESPERAR, Diane Lane assume o papel de uma mulher nos seus 50 anos que deixa o marido cineasta (Alec Baldwin) seguir viagem e parte de carro com um francês “bon vivant” (Arnaud Viard) em uma excursão involuntária por comidas fantásticas e vinhos caríssimos da França.

 

- Não saberia dizer o quanto é verdade e o quanto é invenção – desconversa a diretora. - Francis não leu o roteiro até quase terminá-lo. Mas ele conhece a pessoa e sabe que somos apenas amigos. Não acho que tenha ficado enciumado ou pensado algo diferente dessa viagem.

 

Eleanor conheceu o marido nas filmagens de DEMÊNCIA 13, em 1962, trabalhando como diretora de arte. Se casaram um ano depois e ela sempre esteve presente nos sets do marido. No mais complicado deles, capturou imagens de bastidores de APOCALYPSE NOW, cenas que viraram o premiado documentário FRANCIS FORD COPPOLA – O APOCALIPSE DE UM CINEASTA (1991).

 

A princípio, não quis que a mulher dirigisse PARIS PODE ESPERAR.

 

- Ele não queria que eu me decepcionasse caso não conseguisse financiamento – explica Eleanor. - Meu filme não tem explosões e batidas de carros em alta velocidade, então foi bem difícil conseguir o dinheiro – destaca Eleanor.

 

Nicolas Cage, que topou o projeto da tia, afastou-se antes das filmagens por causa de outro filme.

 

- Fiquei desesperada, liguei para todo mundo. É um filme sobre personagens com 50 anos, e não do americano mais velho que conquista a mocinha francesa – ironiza a diretora.

 

Alec Baldwin entrou em cena.

 

- Alec ligou para Francis pedindo para ele participar de um evento beneficente. Francis não podia ir, mas perguntou: “Você poderia me fazer um favor?” - diverte-se Eleanor.

TRAILER:  https://www.youtube.com/watch?v=Dklz3v8bx9o

 

 

Fonte: ZeroHora/2º Caderno/Rodrigo Salem/Folhapress/Toronto em 09/06/2017.