Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
10





                                              

                            

 

 

 


Os Inventores do Brasil
Os Inventores do Brasil

OS INVENTORES DO BRASIL.

 

PROGRAMA ESTREIA NESTE DOMINGO,  8 DE MAIO, ÀS 21H NO CANAL BRASIL COM APRESENTAÇÃO DE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO.

 

Fernando Henrique Cardoso está prestes a assumir um desafio totalmente novo:  neste domingo, às 21h, o ex-presidente estreia como apresentador à frente do programa INVENTORES DO BRASIL, do Canal Brasil.  A atração, que tem direção de Bruno Barreto e roteiro de FHC e Elio Gaspari, vai apresentar o perfil de 19 brasileiros que ajudaram a promover mudanças.

- Nesta série, iremos de dom Pedro II, um monarca europeu nos trópicos, a Tancredo Neves, construtor da grande conciliação nacional, da qual resultou a democracia em que vivemos até hoje – explica FHC, sobre o recorte temporal da atração.

O episódio de estreia é sobre dom Pedro II e Joaquim Nabuco.  Com imagens gravadas no Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), FHC fala da diferença do D. Pedro retratado nos quadros, e o da vida real, normal e sem pompa alguma.  O ex-presidente destaca ainda como o imperador, em 49 anos de posto, foi responsável pelo começo da consolidação do estado brasileiro e como conduziu o país nas relações políticas.  No segundo bloco, o ex-presidente fala da importância de Joaquim Nabuco na luta e o combate à escravidão no país.

 

Fonte:  ZeroHora/Segundo Caderno de 1º de Maio de 2016.

 

Poderá acompanhar  também no Almanaque Literário. Inventores do Brasil – Pensando um País – Parte 1 a 9.  O Brasil passado a limpo.

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/os-inventores-do-brasil

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-1

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-2-senzalas-e-raizes

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-3-em-producao

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-4-mesticagem

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-5-o-homem-cordial-ainda

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-6-a-cordialidade-de

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-7-cerne-da-nacionalidade

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-8-atrofiado-e-dependente

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-9-hospede-do-alheio

 

Nell Morato

www.almanaqueliterário.com

07/05/2016

Texto original... estreia somente em 8 de maio de 2016. 

Estreia em outubro, no Canal Brasil, a série “OS INVENTORES DO BRASIL”.  Em tempos de crise aguda, os grandes intérpretes do país podem oferecer olhares sobre o passado que nos ajudem a entender o presente – e talvez até inspirem algum otimismo sobre o futuro.

 

15 LEITURAS DO BRASIL

 

O ABOLICIONISMO: Joaquim Nabuco – Publicado em 1883, é um libelo contra a escravidão, escrito em estilo primoroso e considerado um dos primeiros esforços intelectuais de caráter civilizatório do país.

 

A AMÉRICA LATINA: Manoel Bomfim – Uma comparação minuciosa entre os “males de origem” da América colonizada por portugueses e a América dos espanhóis.

 

VIDA E MORTE DO BANDEIRANTE: José Alcântara Machado – Análise em que o autor parte de testamentos dos séculos 16 e 17, em São Paulo, para reconstruir o rústico Brasil dos primórdios.

 

RETRATO DO BRASIL: Paulo Prado – Obra que se sustenta em um insight até hoje discutido: o grande eixo da identidade brasileira é a melancolia de seu povo.

 

OS SERTÕES: Euclides da Cunha – O relato definitivo sobre Canudos.  Muito de seu cientificismo está datado, mas tem o mérito de tentar entender o Brasil que a Capital desconhecia.

 

FORMATAÇÃO DO BRASIL CONTEMPORÂNEO: Caio Prado Jr. – Obra que defende a tese que a chave para o entendimento do processo histórico nacional está em uma análise das estruturas do Brasil colonial.

 

RAÍZES DO BRASIL: Sérgio Buarque de Holanda – Uma das grandes macrointerpretações do povo brasileiro e de sua tendência de relacionar o público ao pessoal e ao que lhe é familiar.

 

CASA-GRANDE & SENZALA:  Gilberto Freyre – Livro até hoje muito lido (e muito contestado) no qual Freyre aponta a miscigenação como grande diferencial da formação brasileira.

 

BANDEIRANTES E PIONEIROS: Vianna Moog – Livro que tenta analisar por que a colonização do Brasil e a dos Estados Unidos resultaram tão diversas em termos de cultura e sociedade.

 

CORONELISMO, ENXADA E VOTOS:  Victor Nunes Leal – estudo que lança um olhar abrangente ao coronelismo não só como exercício de poder local mas como fenômeno que influenciou a própria autoridade política da República.

 

FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL: Celso Furtado – Aproxima análise econômica e histórica para retratar a transição do Brasil agrário para o industrial – e como essa mudança se deveu mais a pressões sociais do que a planos de governo.

 

OS DONOS DO PODER: Raymundo Faoro – Livro que identifica na formação das estruturas burocráticas do Brasil-Colônia muitas das relações de poder e propriedade vigentes ainda hoje na nossa sociedade.

 

FORMAÇÃO DA LITERATURA BRASILEIRA:  Antonio Candido – Assim como outras “formações”, vai buscar em movimentos do Brasil colonial os momentos decisivos das letras nacionais.

 

O POVO BRASILEIRO: Darcy Ribeiro – Em um apaixonado elogio, Ribeiro analisa as matrizes culturais e étnicas responsáveis pela formação do povo brasileiro.

 

A REVOLUÇÃO BURGUESA NO BRASIL: Florestan Fernandes – Publicada em plena Ditadura Militar, reúne ensaios nos quais ernandes analisa o desenvolvimento do Capitalismo no Brasil, sem rompimento com estruturas autoritárias do passado.

 

Fonte:  ZeroHora de 06/09/2015