Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
4





                                              

                            

 

 

 


Os Inventores do Brasil
Os Inventores do Brasil

OS INVENTORES DO BRASIL.

 

PROGRAMA ESTREIA NESTE DOMINGO,  8 DE MAIO, ÀS 21H NO CANAL BRASIL COM APRESENTAÇÃO DE FERNANDO HENRIQUE CARDOSO.

 

Fernando Henrique Cardoso está prestes a assumir um desafio totalmente novo:  neste domingo, às 21h, o ex-presidente estreia como apresentador à frente do programa INVENTORES DO BRASIL, do Canal Brasil.  A atração, que tem direção de Bruno Barreto e roteiro de FHC e Elio Gaspari, vai apresentar o perfil de 19 brasileiros que ajudaram a promover mudanças.

- Nesta série, iremos de dom Pedro II, um monarca europeu nos trópicos, a Tancredo Neves, construtor da grande conciliação nacional, da qual resultou a democracia em que vivemos até hoje – explica FHC, sobre o recorte temporal da atração.

O episódio de estreia é sobre dom Pedro II e Joaquim Nabuco.  Com imagens gravadas no Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), FHC fala da diferença do D. Pedro retratado nos quadros, e o da vida real, normal e sem pompa alguma.  O ex-presidente destaca ainda como o imperador, em 49 anos de posto, foi responsável pelo começo da consolidação do estado brasileiro e como conduziu o país nas relações políticas.  No segundo bloco, o ex-presidente fala da importância de Joaquim Nabuco na luta e o combate à escravidão no país.

 

Fonte:  ZeroHora/Segundo Caderno de 1º de Maio de 2016.

 

Poderá acompanhar  também no Almanaque Literário. Inventores do Brasil – Pensando um País – Parte 1 a 9.  O Brasil passado a limpo.

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/os-inventores-do-brasil

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-1

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-2-senzalas-e-raizes

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-3-em-producao

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-4-mesticagem

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-5-o-homem-cordial-ainda

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-6-a-cordialidade-de

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-7-cerne-da-nacionalidade

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-8-atrofiado-e-dependente

http://mosqueteirasliterarias.comunidades.net/pensando-um-pais-parte-9-hospede-do-alheio

 

Nell Morato

www.almanaqueliterário.com

07/05/2016

Texto original... estreia somente em 8 de maio de 2016. 

Estreia em outubro, no Canal Brasil, a série “OS INVENTORES DO BRASIL”.  Em tempos de crise aguda, os grandes intérpretes do país podem oferecer olhares sobre o passado que nos ajudem a entender o presente – e talvez até inspirem algum otimismo sobre o futuro.

 

15 LEITURAS DO BRASIL

 

O ABOLICIONISMO: Joaquim Nabuco – Publicado em 1883, é um libelo contra a escravidão, escrito em estilo primoroso e considerado um dos primeiros esforços intelectuais de caráter civilizatório do país.

 

A AMÉRICA LATINA: Manoel Bomfim – Uma comparação minuciosa entre os “males de origem” da América colonizada por portugueses e a América dos espanhóis.

 

VIDA E MORTE DO BANDEIRANTE: José Alcântara Machado – Análise em que o autor parte de testamentos dos séculos 16 e 17, em São Paulo, para reconstruir o rústico Brasil dos primórdios.

 

RETRATO DO BRASIL: Paulo Prado – Obra que se sustenta em um insight até hoje discutido: o grande eixo da identidade brasileira é a melancolia de seu povo.

 

OS SERTÕES: Euclides da Cunha – O relato definitivo sobre Canudos.  Muito de seu cientificismo está datado, mas tem o mérito de tentar entender o Brasil que a Capital desconhecia.

 

FORMATAÇÃO DO BRASIL CONTEMPORÂNEO: Caio Prado Jr. – Obra que defende a tese que a chave para o entendimento do processo histórico nacional está em uma análise das estruturas do Brasil colonial.

 

RAÍZES DO BRASIL: Sérgio Buarque de Holanda – Uma das grandes macrointerpretações do povo brasileiro e de sua tendência de relacionar o público ao pessoal e ao que lhe é familiar.

 

CASA-GRANDE & SENZALA:  Gilberto Freyre – Livro até hoje muito lido (e muito contestado) no qual Freyre aponta a miscigenação como grande diferencial da formação brasileira.

 

BANDEIRANTES E PIONEIROS: Vianna Moog – Livro que tenta analisar por que a colonização do Brasil e a dos Estados Unidos resultaram tão diversas em termos de cultura e sociedade.

 

CORONELISMO, ENXADA E VOTOS:  Victor Nunes Leal – estudo que lança um olhar abrangente ao coronelismo não só como exercício de poder local mas como fenômeno que influenciou a própria autoridade política da República.

 

FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL: Celso Furtado – Aproxima análise econômica e histórica para retratar a transição do Brasil agrário para o industrial – e como essa mudança se deveu mais a pressões sociais do que a planos de governo.

 

OS DONOS DO PODER: Raymundo Faoro – Livro que identifica na formação das estruturas burocráticas do Brasil-Colônia muitas das relações de poder e propriedade vigentes ainda hoje na nossa sociedade.

 

FORMAÇÃO DA LITERATURA BRASILEIRA:  Antonio Candido – Assim como outras “formações”, vai buscar em movimentos do Brasil colonial os momentos decisivos das letras nacionais.

 

O POVO BRASILEIRO: Darcy Ribeiro – Em um apaixonado elogio, Ribeiro analisa as matrizes culturais e étnicas responsáveis pela formação do povo brasileiro.

 

A REVOLUÇÃO BURGUESA NO BRASIL: Florestan Fernandes – Publicada em plena Ditadura Militar, reúne ensaios nos quais ernandes analisa o desenvolvimento do Capitalismo no Brasil, sem rompimento com estruturas autoritárias do passado.

 

Fonte:  ZeroHora de 06/09/2015