Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
7





                                              

                            

 

 

 


O Novo Acordo Ortográfico por Cristiane Vilarinho
O Novo Acordo Ortográfico por Cristiane Vilarinho

O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO

 

A Morfologia e o Novo Acordo Ortográfico

Muito se fala sobre o acordo ortográfico. Mas, o que é isso? A gramática mudou? Há novas regras gramaticais? Acalmemo-nos, pois o bicho não é tão feio quanto parece. O novo acordo ortográfico é fruto de um documento assinado por representantes dos países falantes de Língua Portuguesa, com o intuito de unificar a ORTOGRAFIA da língua. Em outras palavras, os responsáveis por essa reforma pretendiam construir um sistema ortográfico comum, mas não houve alterações na gramática da língua.

 

Portugal, ANTES do Acordo:

         Como noticiámos ontem, o facto mais pitoresco da semana foi o bebé raptado pela hospedeira da Air France. Depois da descolagem, a torre de controlo, avisada por telefonema anónimo, obrigou o piloto a fazer uma aterragem forçada.

Brasil, ANTES do Acordo:

         Como noticiamos ontem, o fato mais pitoresco da semana foi o bebê raptado pela aeromoça da Air France. Depois da decolagem, a torre de controle, avisada por telefonema anônimo, obrigou o piloto a fazer uma aterrissagem forçada.

 

 

 

Portugal, DEPOIS do Acordo:

       Como noticiámos ontem, o facto mais pitoresco da semana foi o bebé raptado pela hospedeira da Air France. Depois da descolagem, a torre de controlo, avisada por telefonema anónimo, obrigou o piloto a fazer uma aterragem forçada.

Brasil, DEPOIS do Acordo:

       Como noticiamos ontem, o fato mais pitoresco da semana foi o bebê raptado pela aeromoça da Air France. Depois da decolagem, a torre de controle, avisada por telefonema anônimo, obrigou o piloto a fazer uma aterrissagem forçada.

 

 

 

ORTOGRAFIA

 

ORTOGRAFIA tem a ver com a escrita das palavras. Z ou S? X ou CH? Acento agudo ou circunflexo? Isso é ortografia! Dessa forma, estima-se que somente 0,5% das palavras vigentes seria afetado. Só isso!

 

Vamos mostrar as principais mudanças, uma vez que nossa disciplina pretende que você, aluno, seja usuário apto de nossa Flor do Lácio. Vamos à luta?

A FAVOR

  • Facilitar o processo de intercâmbio cultural e científico entre os países que falam Português.
  • Ampliar a divulgação do idioma e da literatura portuguesa.
  • Reduzir custos de produção e adaptação de livros.
  • Facilitar a aprendizagem da língua pelos estrangeiros.
  • Simplificar algumas regras ortográficas.

CONTRA

  • Todos que já possuem interiorizadas as normas gramaticais terão de aprender as novas regras.
  • Surgimento de dúvidas.
  • Adaptação de documentos e publicações.
  • Outros aspectos que mereciam mudanças não foram contemplados.
  •  

 OS MOTIVOS DO NOVO ACORDO

 

  • Unificação da língua portuguesa nos diversos países que falam a língua.
  • A importância do acordo.
  • O que promove e mudança.

 

 

O motivo principal deste acordo é promover a unificação ortográfica dos países que têm o português como língua oficial, os quais são: Brasil, Portugal, Guiné-Bissau, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. Segundo os organizadores, o Acordo ortográfico representa um passo importante para a defesa da unidade essencial da língua portuguesa e para o seu prestígio internacional. (cf. BECHARA, 2008)

O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa passa a valer a partir de 2009 no Brasil. O período de transição para que a população se adapte às mudanças vai até o fim de 2012 - a partir de 1º de janeiro de 2013, a nova ortografia será a única considerada correta.

ACORDO ORTOGRÁFICO: BOM OU RUIM?

 

Seguindo os preceitos de NOGUEIRA (2009, p. 153), ortografia se resolve com a leitura e com o ato de escrever, por memória visual. Assim, precisamos memorizar e praticar a fim de estarmos aptos às novas regras. Entretanto, temos problemas mais sérios a resolver no país antes dos problemas de ortografia. Mesmo assim, trata-se de um dispositivo legal e, como tal, deve ser seguido.

Os favoráveis ao acordo defendem que ele facilitaria o processo de intercâmbio cultural e científico entre os países que falam Português; ampliaria a divulgação do idioma e da literatura de língua portuguesa, além de reduzir custos de produção e adaptação de livros. Poderia, ainda, facilitar a aprendizagem da língua pelos estrangeiros, o que nos parece grande falácia, pois se aprende uma língua pela oralidade, em primeiro lugar.

Os contrários ao Novo Acordo, por sua vez, advogam que todos que já possuem interiorizadas as normas gramaticais terão de aprender novas regras e isso seria motivação para o surgimento de dúvidas. Há também o alto custo de adaptação de documentos e publicações. As editoras, principalmente as de livros escolares, agradecem! Em última análise, outros aspectos que mereciam mudanças não foram contemplados a fim de, verdadeiramente, facilitar a compreensão.