Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
19





                                              

                            

 

 

 


Nova Zelândia, Prazer em Conhecer
Nova Zelândia, Prazer em Conhecer

NOVA ZELÂNDIA, DESENVOLVIMENTO E JUSTIÇA SOCIAL

 

Quem não sonha com um país onde haja equilíbrio entre desenvolvimento econômico e justiça social?  Pois a Nova Zelândia chegou lá.  Certo, é um país pequeno (270,5 mil km²) com população atual de 4,6 milhões de habitantes e faz parte da Oceania, continente avançado do planeta.

 

NOVA ZELÂNDIA, PRAZER EM CONHECER (Artes e Ofícios, 160 páginas), do jornalista Ivan carneiro Gomes, que tem mais de quatro décadas de experiência e trabalhou em Zero Hora, Globo, Jornal do Brasil, Veja e Exame, residiu na Espanha e na Inglaterra e já viajou por 26 países de quatro continentes, fala do país que, em apenas 200 anos de história, se tornou um exemplo para o mundo em termos de qualidade de vida, respeito à natureza, estímulo ao turismo, infraestrutura, segurança pública e boa gestão dos recursos públicos.

 

Gomes escreveu PASSAGEM PELA ÍNDIA, lançado em 2005 pela Artes e Ofícios Editora, e já participou de projetos sociais importantes como Movimento Secipaz de inclusão social, apresentado na Expo 2000 em Hannover, Alemanha.  Em 2001, projetou, com a prefeitura de Porto Alegre, o 1º Telecentro Comunitário e recebeu o diploma Amigo da Cidade.

 

NOVA ZELÂNDIA, PRAZER EM CONHECER tem textos ágeis, curtos e prazerosos, acompanhados de belíssimas fotos em cores, apresentando um país sem violência, criminalidade, corrupção, pobreza e com uma natureza maravilhosa para desfrutar.  O governo gasta direitinho o dinheiro arrecadado com impostos, os políticos são honestos, a população e os visitantes têm uma infraestrutura fantástica de saúde, educação, transporte e, em um dia, você pode abrir uma empresa.  Quem disse que as utopias acabaram?

 

Não é à toa que mais de sete mil brasileiros tenham se transferido para o oásis da Oceania nos últimos anos, onde a renda per capta anual equivale a simpáticos R$ 140 mil.

 

O livro do Gomes nos dá vontade de sair fazendo as malas e tomar o primeiro avião para a Nova Zelândia e, quem sabe, ficar por lá criando ovelhas, fazendo cruzeiros pelos fiordes, praticando esportes radicais – lá é a meca da coisa – ou curtido a rica cultura dos maoris.

 

Mas, nesse momento em que nosso Brasil está, o livro também serve de estímulo para estudarmos como a Nova Zelândia ascendeu econômica, social e politicamente em pouco tempo, preservando a qualidade  ambiental e proporcionando alto padrão de vida para a população.

 

A experiência neozelandesa é tão singular que desperta curiosidade internacional e passou a ser modelo para muitos países.  A Nova Zelândia, por exemplo, superou os limites de uma economia agrícola, apoiada em privilégios e subsídios.

Boa Viagem!

 

Fonte:  Jornal do Comércio/Jaime Cimenti jcimenti@terra.com.br em 09/10/2016