Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
8





                                              

                            

 

 

 


Nova Zelândia, Prazer em Conhecer
Nova Zelândia, Prazer em Conhecer

NOVA ZELÂNDIA, DESENVOLVIMENTO E JUSTIÇA SOCIAL

 

Quem não sonha com um país onde haja equilíbrio entre desenvolvimento econômico e justiça social?  Pois a Nova Zelândia chegou lá.  Certo, é um país pequeno (270,5 mil km²) com população atual de 4,6 milhões de habitantes e faz parte da Oceania, continente avançado do planeta.

 

NOVA ZELÂNDIA, PRAZER EM CONHECER (Artes e Ofícios, 160 páginas), do jornalista Ivan carneiro Gomes, que tem mais de quatro décadas de experiência e trabalhou em Zero Hora, Globo, Jornal do Brasil, Veja e Exame, residiu na Espanha e na Inglaterra e já viajou por 26 países de quatro continentes, fala do país que, em apenas 200 anos de história, se tornou um exemplo para o mundo em termos de qualidade de vida, respeito à natureza, estímulo ao turismo, infraestrutura, segurança pública e boa gestão dos recursos públicos.

 

Gomes escreveu PASSAGEM PELA ÍNDIA, lançado em 2005 pela Artes e Ofícios Editora, e já participou de projetos sociais importantes como Movimento Secipaz de inclusão social, apresentado na Expo 2000 em Hannover, Alemanha.  Em 2001, projetou, com a prefeitura de Porto Alegre, o 1º Telecentro Comunitário e recebeu o diploma Amigo da Cidade.

 

NOVA ZELÂNDIA, PRAZER EM CONHECER tem textos ágeis, curtos e prazerosos, acompanhados de belíssimas fotos em cores, apresentando um país sem violência, criminalidade, corrupção, pobreza e com uma natureza maravilhosa para desfrutar.  O governo gasta direitinho o dinheiro arrecadado com impostos, os políticos são honestos, a população e os visitantes têm uma infraestrutura fantástica de saúde, educação, transporte e, em um dia, você pode abrir uma empresa.  Quem disse que as utopias acabaram?

 

Não é à toa que mais de sete mil brasileiros tenham se transferido para o oásis da Oceania nos últimos anos, onde a renda per capta anual equivale a simpáticos R$ 140 mil.

 

O livro do Gomes nos dá vontade de sair fazendo as malas e tomar o primeiro avião para a Nova Zelândia e, quem sabe, ficar por lá criando ovelhas, fazendo cruzeiros pelos fiordes, praticando esportes radicais – lá é a meca da coisa – ou curtido a rica cultura dos maoris.

 

Mas, nesse momento em que nosso Brasil está, o livro também serve de estímulo para estudarmos como a Nova Zelândia ascendeu econômica, social e politicamente em pouco tempo, preservando a qualidade  ambiental e proporcionando alto padrão de vida para a população.

 

A experiência neozelandesa é tão singular que desperta curiosidade internacional e passou a ser modelo para muitos países.  A Nova Zelândia, por exemplo, superou os limites de uma economia agrícola, apoiada em privilégios e subsídios.

Boa Viagem!

 

Fonte:  Jornal do Comércio/Jaime Cimenti jcimenti@terra.com.br em 09/10/2016