Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
1





                                              

                            

 

 

 


Morfologia e Linguagem - Parte 2
Morfologia e Linguagem - Parte 2

Um pouco de Linguística...

• Além disso, é preciso recordar que, de acordo com Saussure, temos o que se chama signo linguístico.

 

•     Signo Linguístico é o instrumento através do qual a comunicação se realiza. Em uma ação de comunicação, apresentamos nossos conceitos, ideias, pensamentos; enfim, nossa visão de mundo, por meio de palavras que trazem o significado que queremos transmitir. Daí surgem os signos linguísticos (sons da língua + significado).

•     IMAGEM ACÚSTICA (SOM) + IMAGEM ACÚSTICA (SOM) –SIGNIFICANTE- IMAGEM MENTAL (IDEIA)- SIGNIFICADO- SIGNO LINGUÍSTICO

•     Como exemplo de signo linguístico, podemos citar:

•     Para o conceito “livro”, o português utiliza o termo “livro”, o espanhol emprega “libro”, o inglês usa “book”; já no francês, temos “livre”. Variaram os significantes, mas o significado é o mesmo, mesmo conceito.

•    Durante todo o processo de avanço linguístico, tanto o processo de aquisição de linguagem como a sistematização da língua em si vem sofrendo alterações ao longo do tempo. Já houve uma época em que as línguas eram comparadas a seres vivos - nasciam, cresciam, envelheciam e morriam.

•    Sabemos, hoje, no entanto, que em qualquer fase da sua existência histórica, a língua é dotada de uma estrutura complexa em qualquer fase que esteja. Elas são adaptáveis às novas necessidades e ondas de crescimento de expressão de uma comunidade.

 

•     Por isso, precisamos retomar outro conceito saussureano, sincronia e dicronia.

•     Se compararmos épocas, observamos que a língua não muda de vez em quando, mas sim, de modo contínuo. Em enunciados como os apresentados abaixo, observamos signos que, ao longo do tempo, modificaram seu significante, mas que ainda permanecem em nosso sistema linguístico nos dias de hoje, em seu conceito fundamental.

•     SINCRONIA - Os membros da comunidade linguística entendem-se e comunicam-se porque participam de um mesmo ‘estado da língua’, partilhando dos mesmos hábitos linguísticos.

•     DIACRONIA- É a história interna de uma língua; uma sucessão de ‘estados da língua’, uma passagem sem interrupção, de uma sincronia para outra.

•     Conforme observamos, a língua desempenha importante papel social. Reconhecemos, inclusive, muitas vezes, a condição social de uma pessoa pela maneira de falar. Assim, há um conjunto de regras que precisamos respeitar.

•      “Falar corretamente significa o falar que a comunidade espera: o erro em linguagem corresponde a desvios dessa norma, sem relação alguma com o valor interno das palavras ou formas.”

•     (Celso Cunha, em Língua portuguesa e realidade brasileira, RJ: Tempo Brasileiro, 1970).

•     De acordo com Azeredo (2008:63), temos, então, portanto, três conceitos fundamentais:

a) a língua como estrutura abstrata, uma espécie de denominador comum de todos os seus usos: o sistema;

b) o ato concreto de falar/ouvir ou escrever/ler a língua: o uso;

c) a soma dos usos histórica e socialmente consagrados numa comunidade e adotados como um padrão que se repete: a norma.