Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
13





                                              

                            

 

 

 


Educação Infantil por Suely Sette
Educação Infantil por Suely Sette

Educação Infantil

 

Uma professora precisa antes de tudo, ser vocacionada.

Para ser uma boa parceira, a mão amiga a conduzir as crianças rumo às novas descobertas, é preciso antes gostar do que se propôs a fazer.

Precisa ter em mente que o seu precioso material de trabalho é o ser humano em formação. Para o completo e harmonioso desenvolvimento de sua personalidade e autonomia, a criança precisa ser cercada de cuidado e amor.

O acolhimento mútuo é fundamental, para uma boa adaptação nesta fase.

 Consciente disso, estudo e preparo são imprescindíveis.

 Ver na criança um SER especial, amar, conhecer as particularidades que a fazem única neste universo de encantos é fundamental, para o bom desempenho do ensino de aprendizagem.

O professor não é o dono da verdade, pois aqui, a verdade mora em cada coraçãozinho, ansioso e preparado para novas descobertas.

A família a escola precisam andar de mãos dadas. Mudanças geram em nós adultos, angústia e apreensão, com a criança não é diferente. Neste caso nossa postura como adultos referência é de auxiliar neste processo.

Cada criança tem um universo diferente, portanto precisa ser entendida como única. Ter seus direitos respeitados.

Aos poucos o professor com capacidade, vai ganhando deles a confiança, vínculo imprescindível para o trabalho que se inicia.

O desenvolvimento pleno de suas potencialidades só ocorrerá se for pautado pelo amor e confiança, num ambiente de liberdade e respeito.

Se por um lado a tecnologia é uma aliada de peso, para quem tem a preciosa tarefa de conduzir o aprendizado, promovendo a socialização das crianças, com atividades especificas, por outro lado é também um entrave quando  não é bem dosada, e usada sem critérios.

A criança precisa brincar, construir e elaborar. Com liberdade deixar fluir toda sua capacidade criativa que de maneira alguma deve ser podada...

A criança precisa do lúdico, das descobertas e cabe ao professor ser o agente, o guia de todo este processo.

 

“…a atividade lúdica é o berço obrigatório das atividades intelectuais da criança, sendo, por isso, indispensável à prática educativa”. 
(Jean Piaget)

 

“Brincar com crianças não é perder tempo, é ganhá-lo; se é triste ver meninos sem escola, mais triste ainda é vê-los sentados enfileirados em salas sem ar, com exercícios estéreis, sem valor para a formação do homem.” 
(Carlos Drummond de Andrade)

 

Objetivos traçados, metas definidas é entrar sem medo nesta fascinante aventura da vida real, que envolve ensinar e aprender.

Aprendemos muito com as crianças, que ainda não foram contaminadas com as deficiências do mundo adulto.

Ouvir o que cada uma tem a dizer, começar pela troca de experiências, pois cada um traz consigo uma bagagem diferente e carrega ensinamentos que se bem partilhados, ajudarão e muito no processo e na evolução de toda classe.

Partindo de suas experiências e vivências, aos poucos introduzindo a interdisciplinaridade, fluirá o conhecimento e a busca da autoafirmação de forma suave e gradativa.

Mas nem tudo são flores!

Estar preparada para possíveis entraves sociais e pessoais na vida dos pequenos é papel importante do professor.

Família e escola devem andar juntas. Quando não for possível, alternativas precisam ser tomadas, para o bem dos alunos.

Aqui entra o esforço conjunto de toda equipe pedagógica.

Importante é fazer da sala de aula um ambiente acolhedor, e pensar que o aluno de hoje conduzirá nas diversas esferas da vida o país do amanhã!

São eles o futuro que escolho para minha melhor idade!

Fazer com que pense e tenha censo critico e capacidade de escolha, é o mesmo que definir os rumos de um país.

 

 

O principal objetivo da educação é criar pessoas capazes de fazer coisas novas e não simplesmente repetir o que outras gerações fizeram.” 
Jean Piaget

 

 

Quando olho uma criança ela me inspira dois sentimentos, ternura pelo que é, e respeito pelo que posso ser.

Jean Piaget

 

“Há escolas que são gaiolas ,há escolas que são asas...Rubem Alves...”

 

Suely Sette 16/09/2014

Direitos preservados...