Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
12





                                              

                            

 

 

 


Dissertação
Dissertação

 

DISSERTAÇÃO

 

TÍTULO, TEMA E PARÁGRAFO

A definição do tema direciona o desenvolvimento do texto.  O título deve ser bem pensado, para chamar a atenção do leitor.  Também é importante que os fatos ou ideias sejam apresentados de forma coerente, em parágrafos adequadamente estruturados, de modo que o leitor compreenda o texto com facilidade.

 

DISTINÇÃO ENTRE TÍTULO E TEMA

Título: O poder da imprensa

Tema: A imprensa exerce uma grande influência no comportamento das pessoas

Título: A engenharia genética

Tema: As pesquisas na área de engenharia genética criam uma série de polêmicas em torno da limitação do trabalho científico

Como você pode observar, o título é mais curto e sintetiza ou não a ideia-núcleo (ideia central do texto). Já o tema é a ideia núcleo do texto sobre a qual se escreve.

Se fosse dado como título, por exemplo, “O computador”, o tema para discussão poderia ser: “A substituição do homem pela máquina aumenta o índice de desemprego”, “O uso do computador cria fonte de recursos para o trabalho humano”, entre outros.

 

CONSTRUÇÃO DO PARÁGRAFO

No texto dissertativo, cada parágrafo deve ser organizado e ordenado em torno de uma ideia principal.  A necessidade de sequência lógica e coerência leva a ideias secundárias que, por fim, constroem o todo do texto.  Outros recursos que facilitam ao iniciar parágrafos são: recorrer a alusões históricas, apresentar perguntas, dados, etc.

 

ESTRUTURA PADRÃO DO TEXTO DISSERTATIVO

Dissertar é discorrer sobre determinado assunto, defender ou questionar uma ideia, apresentando argumentos adequados ao público a que se destina o texto.  O autor organiza as ideias e opiniões a partir de dados precisos, baseados em observações e pesquisas fundamentadas, com a intenção de transmitir informações.

Na linguagem, há o predomínio da norma culta, com o uso de orações subordinadas. É explorado o sentido denotativo das palavras, e as figuras de linguagem são permitidas desde que auxiliem na defesa de uma ideia.

Recursos como relação de causa e consequência, comparações, enumerações, exemplos, citações (de livros, de opiniões de especialistas), dados estatísticos e definições são bastante utilizados.  No texto dissertativo, não é comum encontrar os elementos tempo e espaço com o na narração, nem o detalhamento rico em adjetivos valorizado na descrição.

Ao redigir um texto dissertativo, você pode seguir estes passos:

  • Traçar um roteiro (planejamento do que será escrito) com algumas ideias a serem apresentadas em uma sequência organizada.
  • Relacionar palavras e frases importantes, concernentes ao tema da dissertação, que vão se transformar em parágrafos no desenvolvimento do texto.
  • Definir a tese e fundamenta-la com argumentos que a sustentarão.
  • Apresentar pontos de vista e opiniões diversas que se contrapõem e enfatizar seu ponto de vista ou posicionamento crítico.
  • Verificar se o texto tem as partes principais:  introdução, desenvolvimento, conclusão,
  • Concluir retomando o que foi falado no início.
  • Inserir um título sugestivo, se necessário.

A estrutura-padrão de um texto dissertativo compreende três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão.

 

INTRODUÇÃO

A dissertação deriva de uma determinada tese – tomada de posição diante de um tema (ideia-núcleo do texto) – que será desenvolvida nos parágrafos seguintes.  A tese, em geral, é apresentada na introdução e continua a ser trabalhada ao longo do texto.  Identifica-la ajuda a perceber a coerência do que se está lendo e a não perder de vista o fio condutor.

Na introdução, o autor do texto dissertativo (o argumentador) pode fazer uma pergunta para o leitor, que será respondida no desenvolvimento, ou apresentar um exemplo do assunto a ser analisado.

 

DESENVOLVIMENTO

Nessa parte, os argumentos necessários para defender e justificar a tese proposta na introdução devem ser inseridos com coerência e coesão.  Há uma seleção de aspectos ou detalhes particulares que ampliam e explicam a ideia-núcleo do texto de forma ordenada.

Podem-se desenvolver tantos parágrafos quantos forem necessários para que a tese seja bem apresentada, embora seja comum utilizar um parágrafo para cada argumento.

Em geral comprova-se o que foi abordado na introdução, incluem-se dados, informações e argumentos para expor o ponto de vista e converge-se para a conclusão.

 

CONCLUSÃO

Nessa última parte, retoma-se a ideia-núcleo apresentada na introdução e desenvolvida no texto.  Recapitulam-se as ideias do desenvolvimento, dando um fechamento aos argumentos expostos no decorrer do texto.

A conclusão de uma dissertação pode ser uma síntese das ideias presentes no desenvolvimento ou apresentar uma nova solução para o problema proposto, até mesmo surpreendendo o leitor com algo inusitado.