Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
2





                                              

                            

 

 

 


Correr com Rinocerontes, de Cristiano Baldi
Correr com Rinocerontes, de Cristiano Baldi

SOBRE RINOCERONTES E OUTRAS VIAGENS

 

Cristiano Baldi lança novo romance hoje, em Porto Alegre, depois de 15 anos sem publicar.

Livro: Correr com Rinocerontes de Cristiano Baldi – Romance, 288 páginas Não Editora.

 

Depois de uma série de evasivas, um jovem precisa voltar de São Paulo para Porto Alegre e reencontrar os familiares. É com essa viagem que Cristiano Baldi abre seu novo romance, CORRER COM RINOCERONTES que trata da história de uma família disfuncional, contada do ponto de vista de um inteligente e mordaz mestrando de literatura. Ao voltar para casa, o narrador precisará lidar com as marcas de um traumático acidente de sua adolescência.

 

CORRER COM RINOCERONTES sinaliza o retorno de Baldi à literatura depois de 15 anos. A estreia se deu co OU CLAVÍCULAS, em 2002, editado pelo hoje lendário selo Livros do Mal, que revelou nomes como Daniel Galera, Daniel Pellizzari e Paulo Scott. De lá para cá, Baldi aprofundou seu interesse pela literatura, mas também esteve muito ocupado com trabalhos de publicidade, tendo pouco tempo para escrever.

 

- Quando estava trabalhando com propaganda, sempre aproveitava o intervalo entre sair de uma agência e entrar em outra para escrever. Escrevia várias coisas. Uma delas, em 2007, deu origem a esse livro. Mas só em 2014 consegui escrever o restante – conta Baldi.

 

Ao longo dos 15 anos que passou sem publicar, o escritor acumulou referências que passaram a ser importantes no seu trabalho, como os americanos Don DeLillo e J. D.. Salinger (1919-2010) – depois de concluir o livro, Baldi percebeu que algumas de suas frases são muito parecidas com trechos de O APANHADOR NO CAMPO DE CENTEIO, embora não tenha buscado a aproximação de modo consciente.

 

- Nesse tempo, muita coisa mudou no modo como escrevo, mas algo se manteve, especialmente em relação à dicção, a certa violência da voz narrativa. Hoje, no entanto, tenho um olhar mais generoso sobre a literatura e meus personagens, uma empatia maior – avalia o autor:

 

Aos 40 anos, Baldi é atualmente professor de Escrita Criativa na PUCRS. Ele afirma que hoje consegue se dedicar com mais afinco à criação literária e até já deu início a um novo romance, que será ambientado no passado histórico do país.

 

CORRER COM RINOCERONTES tem um protagonista com um corte demográfico muito próximo do meu. O livro que estou escrevendo agora é bastante diferente, tendo como personagem um escravo – conta Baldi.

 

Fonte: ZeroHora/2º Caderno/Alexandre Lucchese (alexandre.lucchese@zerohora.com.br) em 07/06/2017.