Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
11





                                             

                            

 

 

 


Carol Bonacim
Carol Bonacim

Entrevista escritora Carol Bonacim

Por Shirley M. Cavalcante (SMC)

 

Carol Bonacim é formada em Direito pela Universidade de Ribeirão Preto, e há dois anos, iniciou sua carreira como escritora, ao redigir a primeira obra “Operação Arcádia”, um romance-policial narrado em quatro etapas, e que promete surpreender o leitor com a similitude da atual realidade política, social e econômica brasileira, sem, contudo, perder o encanto e o charme de um lindo conto de amor vivenciado pelos protagonistas.

Casada e amante da prática de esportes, ela divide o tempo entre se dedicar à escrita e à leitura de obras literárias, assim como à corrida de rua e ao boxe. Redigida de forma ímpar, “Operação Arcádia” promete arrancar o fôlego de quem aprecia uma eletrizante trama de ação, uma hilariante comédia, e uma inesquecível história de amor.

 

“É costume no Brasil que toda operação das policias judiciárias seja agraciada com um nome específico, algo que se amolde aos fatos e aos personagens investigados.”

 

Boa Leitura!

 

 

 

Escritora Carol Bonacim, é um prazer contarmos com a sua participação no projeto Divulga Escritor, conte-nos em que momento pensou em escrever o seu livro “Operação Arcádia”?

Carol Bonacim - A priori gostaria de salientar que sempre fui apaixonada pela sexta arte; ler e escrever faz parte da minha rotina desde a adolescência, contudo, a falta de oportunidade (leia-se dinheiro e tempo) me impediu, por alguns anos, de seguir adiante e concretizar um sonho de menina: publicar um livro.

Operação Arcádia surgiu numa época bastante conturbada para mim, pois passava por uma profunda crise profissional e pessoal. Naquele tempo também, (2013), fiquei bastante indignada com a situação social do Brasil (e ainda continuo), devido à atitude desonesta e corrupta de uma parcela dos governantes, pelo descaso com a lei, e pela presença maciça do fantasma da impunidade. Diante deste quadro, encontrei na escrita um jeito de extravasar todos os meus sentimentos, sensações e impressões sobre o atual drama nacional vivido e presenciado por todos nós, brasileiros.

 

Quais os fatores determinantes para construção do enredo que compõe a obra?

Carol Bonacim - Os fatores são muitos, incluindo experiências pessoais, vivências profissionais, o olhar crítico sobre a sociedade a qual pertenço, os costumes e valores adotados por uma nação. Quando comecei a redigir o livro 1 (o publicado), presenciei o Brasil acordar de um sono profundo; a população despertou para questionar os mandos e desmandos da atual política de governo. Alguns integrantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário foram tomados pelo senso de imoralidade e ilegalidade (não estou generalizando!), o que culminou numa nação decadente, corrupta e leviana. Assim, os cidadãos começaram a ir para as ruas protestar, reivindicar seus direitos e exigir melhorias sociais das nossas autoridades; foi neste contexto que meu ego guerreiro aflorou, e resolvi “botar a boca no trombone”, e o fiz escrevendo: montei uma história fictícia, porém, bastante coerente com a nossa realidade, e imbuí nela uma roupagem romântica, bem como aproveitei para desbravar, por meio de palavras, a ira de toda nação brasileira.

 

Por que estes fatores foram determinantes?

Carol Bonacim - Porque senti necessidade de agir; vi que precisava fazer algo de aproveitável para ajudar a alertar o que acontece no nosso país, mesmo que tal alarde se manifestasse por meio de um romance-policial. Infelizmente, no Brasil, são poucos os cidadãos que têm acesso a um ensino de qualidade, e que chegam a cursar uma universidade. Dá para contar nos dedos, (sentido figurado) as pessoas que possuem opinião própria, que são críticas quanto aos seus direitos e deveres, que possuem visão de mundo, e busquem soluções para dirimir os problemas que afligem o país.

A intenção desta autora é chamar os leitores para um debate, um dedo de prosa, e compartilhar com eles uma área do saber que é pouco divulgada e difundida em nosso território: a noção de política, economia, legislação, política social, instituições democráticas e governabilidade, tudo isso de uma forma bem simplista, sendo, contudo, o suficiente para ensejar questionamentos tais como: Será que meu voto valeu a pena? Onde estão usando o dinheiro dos impostos que eu pago? A lei está sendo aplicada para todos?  

 

O livro esta dividido em quatro etapas, podes nos contar um pouco sobre esta divisão?

Carol Bonacim - A narrativa é bastante extensa; relato a saga da delegada federal Diana Toledo na condução de um inquérito que apura o envolvimento de pessoas muito influentes, endinheiradas e detentoras de poder, numa organização internacional de tráfico de drogas e armas. No decorrer da ação, a delegada faz descobertas reveladoras do maior esquema criminoso e corrupto conhecido no Brasil; ela toma ciência de como é feito o transporte dos ilícitos, rastreia o caminho do dinheiro, identifica os envolvidos, ou seja, toda a estrutura desta mega quadrilha de criminosos é desarticulada ao longo dos quatro volumes, e durante esta eletrizante trama policial, Diana acaba se envolvendo com um rico empresário espanhol que, indiretamente, acaba mudando o curso da maior operação policial já deflagrada no Brasil.

 

Como foi a escolha do Título?

Carol Bonacim - É costume no Brasil que toda operação das policias judiciárias seja agraciada com um nome específico, algo que se amolde aos fatos e aos personagens investigados. Como o desenrolar da narrativa acontece em virtude de uma investigação, pensei ser genuíno intitular a obra com um nome que remetesse à articulação investigativa em comento. Daí surgiu a ideia de acrescentar à grafia “Operação” a palavra “Arcádia”, vocábulo este que nos remete a uma região situada na península do Peloponeso, ao sul da Grécia. O nome dado a esta cidade-antiga se refere ao semideus Arcas, filho de Zeus e da ninfa Calisto. Na mitologia grega, Arcádia era a morada do deus , deus da natureza e padroeiro dos pastores. O mito desta lendária pólis está impresso na literatura, como uma área de paisagem idílica e fértil, povoada de pastores, donzelas ingênuas, de poesia e de música, onde a forma simples de viver a vida é praticada pelos habitantes.

No livro de minha autoria há a descrição de uma vila de pescadores situada ao sul do Estado do Rio de Janeiro, onde se pratica essa mesma forma singela de existência. Além disso, é nesta paradisíaca ilha que os protagonistas descobrem o verdadeiro sentimento que os unem, em meio a fortes emoções e revelações que serão colocadas à prova.

 

O que mais a encanta em “Operação Arcádia”?

Carol Bonacim - Modéstia à parte, penso que toda a trama se mostra envolvente; prende a atenção dos leitores e os leva para uma viagem única e inesquecível. O texto foi elaborado com uma linguagem de fácil compreensão, carregado de expressões idiomáticas e trejeitos criados no dia a dia. Abuso de anedotas regionais e até uso sentenças com palavras de baixo calão, tudo com o fim de aproximar o contexto vivido pelos personagens ao nosso cotidiano.

A leitura cativa as pessoas, as fazem correlacionar a obra de ficção com a realidade mostrada na TV, nos jornais e rádios; todos se surpreendem com a similitude de acontecimentos, e acabam compreendendo, com bastante facilidade, um tema complexo que inclui procedimento de investigação policial, o universo do crime e a legislação vigente, e ainda perdem o fôlego com um romance incandescente e apaixonante vivenciado pelos protagonistas da série.

 

Onde podemos comprar o seu livro?

Carol Bonacim - Os exemplares poderão ser adquiridos através do site da Editora Chiado Internacional (www.chiadoeditora.com), da Livraria Cultura (www.livrariacultura.com.br), através do meu e-mail (karollak2@yahoo.com.br), pelo meu perfil no Facebook (www.facebook.com/caroline.oliveirasouza) e por intermédio do Blog (carolbonacim.blogpost.com.br ).

O valor de venda é de R$ 44,00, e a comercialização dos livros dá-se no Brasil, Portugal, Cabo Verde e Angola.

Gostaria de informar aos leitores e amigos que os livros adquiridos através do e-mail, da página no Facebook e pelo Blog sairão com autógrafos exclusivos.

 

Quais os principais objetivos da autora Carol Bonacim?

Carol Bonacim - Digo que sou fissurada em ler e escrever; meu cotidiano é pautado em meio às letras e frases. Sou viciada em livros, dos mais diversos tipos e gêneros, porque levo comigo uma máxima: “Conhecimento nunca é demais.”. Pretendo expandir minha singela e humilde área do saber, e continuar divulgando minhas ideias e ideais; compartilhar uma circunstância vivida, trocar receitas de como aproveitar a vida, praticar a ideologia “fazer o bem sem olhar a quem”, pesquisar muito, estudar bastante, enfim, meu sonho é continuar escrevendo, e escrevendo com veemência, se Deus me permitir.

Acredito que tenho um dom, o dom da escrita, e tal privilégio não pode ficar restrito tão somente à minha persona, mas sim deve ser difundido e compartilhado com todos os leitores e amigos que possuo, como também àqueles, que um dia, terei o prazer e a honra de conquistar.

 

Pois bem, estamos chegando ao fim da entrevista. Muito bom conhecer melhor a escritora Carol Bonacim. Agradecemos sua participação no projeto Divulga Escritor. Que mensagem você deixa para nossos leitores?

Carol Bonacim - Gostaria de fazer minha parte no tocante ao incentivo à leitura, fomentar a educação, a diversificação cultural e a busca pelo saber. A ideia é fazer com que meus textos cheguem a todas as pessoas, de todos os graus e níveis de instrução.

A obra Operação Arcádia, assim como todas as outras de minha autoria são construídas com uma linguagem simples, rotineira e de alta percepção, justamente porque, o intuito desta autora é levar a prática da leitura e a busca pela cultura ao maior número possível de pessoas, e dizer que a leitura pode mudar uma vida, uma forma de pensar, de compreender os fatos, e pode transformar a visão sobre o mundo.

Aproveito o momento para agradecer pela oportunidade de participar desta renomada revista literária, bem como gostaria de parabenizar a equipe SMC pelo fomento à leitura e à educação.

  

Aos amigos que quiserem bater um papo, trocar uma ideia ou experiências, deixo aqui meus contatos: e-mail: karollak2@yahoo.com.br, Facebook: www.facebook.com/caroline.oliveirasouza, e o endereço do meu Blog: carolbonacim.blogpost.com.br.  Muito obrigada a todos e tenham um ano eivado de boas leituras e ideias!!

 

Participe do Projeto Divulga Escritor

https://www.facebook.com/DivulgaEscritor

Email: divulga@divulgaescritor.com