Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese




ONLINE
2





                                              

                            

 

 

 


Baú de Histórias: Era uma vez...
Baú de Histórias: Era uma vez...

BAÚ DE HISTÓRIAS: ERA UMA VEZ...

 

No Dia 10 de março, a equipe da Biblioteca da Secretaria Municipal de Educação (SMED), da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, iniciou a entrega dos oito baús do projeto BAÚ DE HISTÓRIAS: ERA UMA VEZ... nas instituições de educação infantil conveniadas.

Cem títulos de histórias infantis estão disponíveis dentro de cada baú.  Serão feitas duas entregas por dia.  Uma pela manhã, a partir das 9h, e outra á tarde, às 14h.  A Instituição de Educação Infantil (IEI) Lar da Criança Menino Jesus de Praga (Rua Wolfran Metzler, 334, Rubem Berta) receberá o primeiro baú da primeira rodada de 2015, com encerramento programado para junho, reiniciando em julho um novo roteiro.

O programa começou em 2013 com quatro baús e contemplou 2413 crianças de 44 instituições.  No ano passado, já com oito baús, 7897 alunos de 96 escolas foram beneficiados.  A estimativa para este ano é atender cerca de 8 mil crianças de 104 escolas.

O Baú de Histórias foi criado para incentivar alunos a se tornarem leitores e também motivar as famílias a lerem junto com os filhos em casa.  “Queremos resgatar a cultura de contação de histórias”, disse Giane Zacker, bibliotecária da SMED.  “A expectativa para 2015 é de continuarmos com o incentivo à leitura, ampliando e qualificando o acesso aos livros”, projetou.

“A seleção das obras e autores inclui títulos consagrados.  Isso é para que as crianças sempre recebam o que a literatura tem de melhor”, justificou a bibliotecária.  Livros infantis, feitos de tecido, plástico e outros materiais resistentes e com formatos variados, foram escolhidos para atender à demanda do berçário, de crianças entre zero a um ano e 11 meses.  “A proposta é que as crianças descubram desde cedo o prazer da leitura”, disse Renata Borges, também bibliotecária da SMED.

O objetivo do projeto é garantir a experiência de interação com linguagem oral e escrita.  Através dele, o livro rompe a barreira das salas de aula, chegando à casa das crianças.  A iniciativa foi criada em 2013, desenvolvida a partir de outra proposta:  a Maleteca, da professora da rede, Andréa Rossi.

 

Fonte:  Jornal Comunidade Zona Sul-Mar/2015

Pesquisa/Postagem:  Nell Morato